Coleção L&PM Pocket


NOITE NA TAVERNA

R$21,90

Manuel Antônio Álvares de Azevedo (1831-1852), escritor e poeta romântico, foi em tudo coerente com a arrebatada opção estética (o romantismo) que fez: genial, culto, precoce, construiu uma obra pequena, porém clássica, dentro da língua portuguesa e morreu de tuberculose aos vinte e um anos incompletos. Aos 10 anos já falava inglês, francês e latim. Cursou a faculdade de Direito em São Paulo e teve praticamente toda a sua obra publicada após a sua morte. Como escritor brilhante que foi e poeta original e talentoso, a qualidade da sua obra surpreende pela precocidade com que foi concebida. Discípulo dos românticos europeus, como Byron, Hoffmann e Shelley, seus textos refletem o ambiente de sua época, onde a literatura estava impregnada de pessimismo, ceticismo, morbidez e pressentimento da morte. Este Rimbaud tropical escreveu Noite na taverna, um clássico composto de sete contos ímpares na literatura de língua portuguesa, a genial coletânea de seus poemas, Lira dos 20 Anos, e outros textos como Cartas, a série humorística Spleen e Charutos, Poema do Frade, O Conde Lopo, entre outras obras. Discursos, 1849, foi seu único texto publicado em vida.

Contos:

"Uma noite do século"
"Solfieri"
"Bertram"
"Gennaro"
"Claudius Hermann"
"Johann"
"Último beijo de amor"

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    NOITE NA TAVERNA

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura clássica brasileira
  • Referência:
    99
  • Cód.Barras:
    9788525408648
  • ISBN:
    978.85.254.0864-8
  • Páginas:
    96
  • Medidas:
    10,7 X 17,8 cm
  • Edição:
    abril de 1998

Vida & Obra

Álvares de Azevedo

O poeta, contista e ensaísta nasceu em São Paulo em 12 de setembro de 1831 e faleceu no Rio de Janeiro em 25 de abril de 1852. Patrono da Cadeira nº 2 da Academia Brasileira de Letras. Era filho do então estudante de direito Inácio Manuel Álvares de Azevedo e de Maria Luísa Mota Azevedo, ambos de famílias ilustres. Segundo afirmação de seus biógrafos, teria nascido na sala da biblioteca da Faculdade de Direito de São Paulo; averiguou-se, porém, ter sido na casa do avô materno, Severo Mota. Em 18...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


"Solfieri"
"Bertram"
"Gennaro"
"Claudius Hermann"
"Johann"
"Último beijo de amor"

" />